Ranking das redes sociais on-line no Brasil

Com a ascensão das mídias sociais no país não faltam matérias, notícias e pesquisas a serem publicadas sobre o tema abordando o comportamento sociável do brasileiro adepto às novas tecnologias. Muito se fala em números e pouco se fala em teoria. Partindo dos pressupostos teóricos, quais seriam as maiores redes sociais on-line no Brasil por número de usuários ativos?

Segundo pesquisa publicada pelo Ibope Net Ratings na revista Época em junho deste ano, o Top 10 Brasil seria:
1- MSN * com 27.4 milhões
2- Orkut  com 26 milhões
3- Youtube com 20 milhões
4- Twitter com 9.8 milhões
5- Facebook com 9.6 milhões
6- Skype * com 5 milhões
7- FormSpring * com 4 milhões
8- Flickr com 3.5 milhões
9- Ning com 3 milhões
10- Sônico com 2 milhões

Estas ferramentas são redes sociais on-line? Vamos às questões a serem debatidas:
– Em primeiro lugar, a pesquisa publicada na época se refere ao número de usuários brasileiros no MSN como “comunicador instantâneo, concorrendo com ICQ e Gtalk”. Portanto, não estaria ela se referindo ao site de rede social Windows Live Messenger, perdendo o posto para o Orkut.

Parecem, mas não são:
– O Skype não configura um site de rede social e, sim, um comunicador instantâneo como MSN. E o Formspring, por sua vez, seria uma espécie de FAQ 2.0 ou um aplicativo integrado às redes sociais. Mas por que não configuram? Vejamos as características dos sites de redes sociais on-line conforme a teoria (Boyd & Ellison, 2007):

• Capacidade de criar um perfil
• Exibição da rede de cada usuário
• Capacidade de compartilhamento de informações

Sendo assim, quem entrou e quem saiu do ranking de maiores redes sociais on-line no Brasil:
1.Orkut – 26 milhões
2.Youtube – 20 milhões
3.Twitter – 9.8 milhões
4.Facebook – 9.6 milhões
5.Yahoo Respostas * – 5.5 milhões
6.Flickr – 3.5 milhões
7.Ning – 3 milhões
8.Sonico – 2 milhões
9.Myspace – 1,5 milhão
10.LinkedIn – 1,5 milhão

O infográfico apresentado pela BBC News, com pesquisa da Nielsen Company (junho de 2010) aponta como as cinco maiores redes sociais no Brasil: Orkut, Facebook, Twitter, Ig Comunidades e UOL Comunidades. Na busca realizada para a redação deste post, nenhuma rede social on-line com nome de “Ig comunidades” foi encontrada. Já “UOL comunidades” pode ser um novo nome para o “UolKut”. Neste caso, na briga pelo 5º lugar do ranking, teríamos o Uol K e o Yahoo Respostas, que em 2009, já possuía mais 5.5 milhões de usuários ativos no país.

Observações cabíveis: Não foram compiladas redes sociais on-line de marcas, não encontramos dados de usuários ativos para a rede social do Windows live, nem UOL K e não estamos diferenciando serviços pagos de gratuitos. Estes dados estão mudando no momento da sua leitura.

Anúncios

10 Respostas para “Ranking das redes sociais on-line no Brasil

  1. Eu também teria retirado o Youtube.

    • O Youtube está dentro das características de SRS proposta pelas autoras em 2007. È passível de criação de perfil, compartilhamento de informações e mostra a rede de usuários conectadas a você através das inscrições.

  2. Olá! Adorei o post e achei as observações bastante relevantes. Cabe apenas uma correção: a palavra ascensão, na primeira linha, está escrita errado.

  3. Gostei da apresentação com os dados consolidados. Além do Youtube, também retiraria o Ning, pois esses dados são de diversas redes sociais criadas no ambiente.

    • É uma questão a ser avaliada, pois, independente de quantas “subredes” ali convivam, no fim das contas, todos os usuários estão cadastrados no Ning.

  4. Minhas observações:

    Youtube, Flickr e Yahoo Respostas deveriam constar em um ranking separado.

    Sim, são sites “classificáveis” como redes sociais, mas são por princípio, sites de publicação e distribuição de conteúdo (vídeos, fotos e Respostas textuais respectivamente).

    São sites que possuem muito mais “visitantes” que usuários, pois nem todos produzem tal conteúdo e/ou não sentem necessidade de comentar os mesmos. Logo, um site composto mais de visitantes que por contribuintes de conteúdo não pode ser classificado no mesmo patamar de Orkut e Myspace.

    Além disso, o site ning.com se constitui de diversas “ilhas” de propriedade de indivíduos ou organizações, que não comunicáveis entre si – sendo mais equivalente a um fórum de discussão do que a uma plataforma 100% aberta para interação como seria o myspace ou o facebook.

    Meus 2 cents, e parabens pelo artigo – precisamos muito de pesquisas sérias sobre o ambiente de redes sociais no Brasil, curiosamente um país ímpar e trend-setter nesse quesito.

    Obrigado 😉

    • Fanfa, creio que os institutos de pesquisa divulguem “base de usuários cadastrados no Brasil” e não, simplesmente, “visitas”. Sobre o Ning, como respondi anteriormente, é um caso a ser discutido. No entanto, ele permanece coerente dentro da classificação das autoras para SRS.

  5. muito bom artigo. parabéns!!

  6. Acho que precisaremos retomar Augusto de Franco e a Escola de Redes para saber exatamente quais destas plataformas são realmente redes sociais. A descrição de característica de redes do artigo não é bem científica…
    Fora esse detalhe parabéns pelo post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s