Arquivo da tag: facebook

The Social Network – História do Facebook

“The Social Network” é o longa-metragem sobre a história do Facebook que abrirá o Festival de Cinema de Nova York, em setembro. E tem estréia prevista para o dia 9 de Dezembro no Brasil.

O longa dirigido por David Fincher é baseado no livro “The accidental billionaires: the founding of Facebook, a tale of sex, money, genius and betrayal”.  A abordagem principal do filme é o relacionamento do fundador do Facebook, Mike Zuckerberg e Eduardo Saverin, brasileiro que foi co-fundador da rede social e que diz ter sido passado para atrás durante o crescimento do negócio.

O Facebook nasceu em 2003, na Universidade de Harvard, onde Zuckerberg estudou e desenvolveu a ferramenta à procura de maior diversão. Ele queria saber o que os colegas estavam fazendo. A princípio, a interação era permitida apenas para os estudantes da universidade.

Semana passada, o Facebook anunciou ter chegado aos 500 milhões de usuários em todo o mundo. Nessa mesma semana, Mark Zuckerberg, deu uma entrevista à TV, onde classificou como “aborrecida’’ a história de sucesso da empresa, uma versão diferente da que o filme irá apresentar.

O fato é que certamente, ”Like, dislike” promete ser um dos títulos mais comentados do ano.

Abaixo alguns fatos desconhecidos sobre o facebook:

1 – O logotipo original do serviço era o rosto do ator Al Pacino.

2 – Em média, 200 mil pessoas se cadastram no Facebook todos os dias e permanecem 55 minutos no site.

3 – Um usuário médio tem 130 amigos.

4 – Entre os usuários, a categoria demográfica que mais cresce: mulheres acima de 55 anos (900% entre 2009 e 2010). A que mais cai: universitários (queda de 55% no mesmo período).

5 – O site é cheio de “Easter Eggs”, frases e mensagens ocultas que às vezes se revelam em determinadas buscas.

6 – O casaco preto com capuz sempre usado por Mark Zuckrberg em suas aparições é considerado uma marca registrada do site tanto quanto o logotipo azul.

7 – Um estudo mostrou que mulheres costumam ter 55% a mais de mensagens em seus murais.

Confira o trailer abaixo:

Fonte: Terra

Anúncios

Cannes Lions Festival 2010 – R/GA

Uma das melhores conferências até o momento foi a da R/GA. A agência tem em seu portfólio alguns dos cases mais bem sucedidos dos últimos tempos, o mais conhecido deles sem dúvida é a plataforma de relacionamento e branding Nike+ http://bit.ly/38qhIS

A apresentação girou em torno de três pontos:

  1. Como reimaginar as marcas
  2. Como redesenhar as equipes para trabalhar num novo contexto e com os novos desafios impostos pela revolução digital e finalmente…
  3. Como redesenhar os processos de trabalho dentro das agências.

Reimaginação

Com relação ao processo de reimaginação das marcas, a principal ponto de atenção é que os orçamentos que até agora destinavam 80% para mídia e 20% para produção das idéias está sofrendo uma inversão, com a criação de sistemas de engajamento como o Nike+, uma vez que as marcas estão sendo construídas em torno de novos contextos. A agência enumerou os 10 principais contextos:

#1 Informação – Exemplo: o Google se tornou o mais importante conector da era digital e muitas marcas estão sendo criadas com base em informação.
#2 Transaction (Amazon: transaction to agregation) / Nike
#3 Participação (Facebook / Youtube / Flicker etc)
#4 Conversação ( Twitter)
#5 Aplications
#6 Localização (Geomarketing)
#7 Diversion
#8 Agregação (Youtube… serviços – como fritar um ovo, como trocar um pneu)
#9 Visualização – Nike plus
#10 Interrupção (que é como eles chamam, na minha opinião erradamente, a propaganda que não seja “engajamento”)

Redesign Teams

O formato de trabalho da R/GA divide os times em pessoas capazes de criar  “brand stories” e aqueles capazes de criar sistemas de envolvimento a partir das histórias criadas. O principal ponto aqui é que as agências que são “mestres na interrupção” precisam se tornar “mestres do contexto”.  Isso requer um novo jeito de pensar, agir, novos tipos de colaboração e interação entre as equipes dentro e fora da agência.
Redesign de Processos

Novos desafios implicam novos processos de criação, desenvolvimento e distribuição das ações.  Não basta colocar gente diferente junta apenas, é preciso integrar os times e mudar o sistema de pensamento, o que significa não privilegiar qualquer suporte ou tela.

Aqui vai o site da R/GA:   http://www.rga.com

Cannes Lions Festival 2010 – Google e Facebook

Hoje mais do que nunca foi o dia dos Titãns da web em Cannes:  Google e Facebook. Henrique de Castro, VP de Global Media e Plataformas do Google abriu o dia falando de Google TV, ou em outras palavras, da fusão inevitável entre as várias telas que usamos: TV, Celular, Computador. As principais transformações derivadas desse movimento serão o aumento do poder de interação entre as pessoas e o conteúdo (assistir a um jogo de futebol e comentá-lo ao mesmo tempo na mesma tela) e uma fragmentação ainda maior da audiência. Essa fragmentação nos levará a uma nova forma de trabalhar: mass segmentation, onde o papel da tecnologia para gerenciar um volume tão disperso de pontos de contato será determinante.

Para o executivo da Google as tecnologias de gerenciamento e targeting para esse novo ambiente estarão disponíveis num período de 12 a 36 meses. O futuro da mídia estará baseado em alguns pilares:

  • Cross Media
  • Múltiplos formatos
  • Intercessão entre criatividade e ciência

Como ponto final,  Henrique de Castro aconselhou anunciantes e agências a abolirem de vez as denominações online e offline e pensar numa coisa só, pois em sua opinião essa fusão é definitiva e irreversível. A prova é que as campanhas de TV tem tido recall potencializado quando apoiadas por campanhas em vídeo online, com incrementos oscilando entre 30% e 50%.

A entrevista de Mark Zuckerberg do Facebook foi bem mais morna. O executivo se limitou a algumas obviedades, sobre a missão do Facebook e pouco mais.

Social Games – Modelo de negócio lucrativo

Há pouco tempo foram publicados alguns dados pelo Inside Facebook que apresentam um crescimento significativo do site na América Latina, sendo o Brasil o país com o maior percentual total de crescimento na rede social. Algumas hipóteses podem comprovar esse crescimento, como por exemplo, aplicativos de jogos, os chamados Social Games.

De acordo com uma matéria divulgada pela Folha Online, Máfia Wars e Farm Ville, são os social games mais conhecidos do Facebook pelos internautas brasileiros e apontam que acumularam respectivamente, 456 mil (26%) e 608 (35%) mil visitas no Brasil.

O Orkut oferece aplicativos semelhantes ao do Facebook, como por exemplo, a Colheita Feliz (que nessa segunda foi disponibilizado também pelo Facebook), entretanto sua interface dificulta o uso, reduzindo de modo considerável a busca pelos mesmos.

A Zynga é a companhia de games norte-americana responsável pela produção do Farm Ville e Mafia Wars. Recentemente uma divergência com executivos do Facebook acarretou um acordo da produtora com o Yahoo que segundo uma pesquisa feita pela Doubleclick, que indicava os 1000 sites mais visitados da web, é justamente o maior concorrente do Facebook pela popularidade, deixando claro que a rede social mais popular do mundo não é mais o foco da produtora.

Diante de tantas comprovações de que esses aplicativos são os maiores atrativos para os internautas nas redes sociais, é possível comprovar também, que os social games deixaram de ser tendência e viraram modelo de negócio lucrativo.

Pepsi Loot – Aplicativo geosocial

Não é novidade, a tendência de investimentos nas mídias sociais. Muitas empresas já se aventuraram até mesmo na criação de suas próprias redes sociais, sem obter muito sucesso. Ainda assim, outras continuam acreditando nos benefícios que essas novas mídias podem trazer

A marca Pepsi, por exemplo, criou o Pepsi Loot, um aplicativo geosocial.
E de olho nas falhas de outras empresas inovou na funcionalidade. As pessoas que efetuarem o check-in nas localidades onde o produto é comercializado serão premiadas com conteúdo musical. Por enquanto o aplicativo é restrito para Iphone e pode ser integrado com Facebook e Twitter.

Vale lembrar que a Pepsi foi pioneira em investimento no Foursquare.

E não pára por ai, a marca esse ano resolveu retirar seu investimento financeiro em anúncios de 30 segundos do grandioso Super Bowl e investir em um projeto social que envolveu mídias sociais.
O Refresh Everything tinha a idéia de reunir pessoas em prol de um mundo melhor. As idéias foram apresentadas ao público para decisão de quais mereciam o investimento que variava de R$ 5 mil, R$25 mil, R$250 mil dólares.

Mas o projeto levantou uma questão importante, se a idéia tinha como objetivo principal tornar o mundo um lugar melhor, porque beneficiar só os Estados Unidos?

Mídias Sociais: mania ou revolução?

Mídias Sociais surgem como a mais nova forma de democratização de conteúdo, e a cada momento que se passa, somos surpreendidos com números exuberantes, e que só vêm crescendo, de acessos a vídeos, usuários em uma ou outra rede, novos aplicativos, novas aplicabilidades e muito mais.

Se pararmos pra pensar que o mundo levou 13 anos para conseguir fazer com que a televisão atingisse 50 milhões de telespectadores, e que em apenas 1 ano o Facebook conseguiu reunir 200 milhões de usuários, entendemos a real força desta nova mídia.

É espantador imaginar que as vendas de ebooks para Kindle superaram as vendas de  livros em papel no Natal, e tudo indica que isto possa tornar-se uma tendência universal, com o passar do tempo.

As mídias sociais trazem notícias, marcas e produtos até o internauta, sem este precisar nem ao menos buscá-las. Há quem pense que esta nova mídia não passa de uma mania global, mas o vídeo a seguir comprova, mais do que nunca, que devemos tomá-la como uma mudança fundamental na forma de comunicação.

Estratégia de Farmville para Páscoa

Farmville é uma simulação de fazenda em tempo real, disponível como aplicativo no site de relacionamentos Facebook. O jogo permite que os membros do Facebook administrem sua fazenda virtual, e vem fazendo o maior sucesso.

E como a páscoa está ai, eles criaram um aplicativo super legal que permite que você presenteie seus amigos com ovos de páscoa. Se você usa o Facebook aproveite para presentear seus amigos também!

Feliz Páscoa a todos!