Arquivo da tag: google

Empresas no Twitter

A fusão irreversível entre o mundo offline e online fica cada vez mais clara, visto que, as redes sociais só crescem ao redor de todo o mundo. Inclusive, Henrique de Castro (VP de Global Media e Plataformas do Google) aconselhou na sua palestra em Cannes que denominações online e offline fossem abolidas.

Pensando assim, é importante também refletir nos males que essas mídias sociais trazem. Diante dessa fusão, é preciso atentar-se não só a postura nas ruas como na web.

Essa imagem mostra passo -a- passo como as empresas podem fazer para conquistar sucesso em uma das mídias mais usadas no mundo todo atualmente, o Twitter. E mostra também como a mesma é capaz de acabar com a imagem da empresa. Além de mostrar os principais erros e práticas na rede social.

Fonte: @missmoura


Cannes Lions Festival 2010 – Google e Facebook

Hoje mais do que nunca foi o dia dos Titãns da web em Cannes:  Google e Facebook. Henrique de Castro, VP de Global Media e Plataformas do Google abriu o dia falando de Google TV, ou em outras palavras, da fusão inevitável entre as várias telas que usamos: TV, Celular, Computador. As principais transformações derivadas desse movimento serão o aumento do poder de interação entre as pessoas e o conteúdo (assistir a um jogo de futebol e comentá-lo ao mesmo tempo na mesma tela) e uma fragmentação ainda maior da audiência. Essa fragmentação nos levará a uma nova forma de trabalhar: mass segmentation, onde o papel da tecnologia para gerenciar um volume tão disperso de pontos de contato será determinante.

Para o executivo da Google as tecnologias de gerenciamento e targeting para esse novo ambiente estarão disponíveis num período de 12 a 36 meses. O futuro da mídia estará baseado em alguns pilares:

  • Cross Media
  • Múltiplos formatos
  • Intercessão entre criatividade e ciência

Como ponto final,  Henrique de Castro aconselhou anunciantes e agências a abolirem de vez as denominações online e offline e pensar numa coisa só, pois em sua opinião essa fusão é definitiva e irreversível. A prova é que as campanhas de TV tem tido recall potencializado quando apoiadas por campanhas em vídeo online, com incrementos oscilando entre 30% e 50%.

A entrevista de Mark Zuckerberg do Facebook foi bem mais morna. O executivo se limitou a algumas obviedades, sobre a missão do Facebook e pouco mais.